20/01/14

Emigração


Acabei de visionar uma reportagem, na qual me revi do início ao fim, que relatava testemunhos de pessoas que, por motivos da vida, se viram obrigadas a emigrar. A deixar para trás o País que as viu nascer e crescer, a deixar a família, os amigos. No fundo, é ingressar numa nova etapa, mas é também deixar para trás um bocadinho de nós. Revi-me em cada palavra proferida, em cada lágrima derramada na hora da despedida. Senti a profunda dor e tristeza de quem, com os olhos rasos de água, desejava apenas que o dinheiro fosse suficiente para poder comer, não pedem grandes fortunas monetárias. A única coisa que desejam é ter a família por perto. A verdade, é que só quem passa por elas é que entende realmente o quão doloroso é estar longe de todos os que nos são queridos. Embarcar, muitas vezes, rumo ao desconhecido, onde tudo é diferente daquilo a que estamos habituados. A cultura é outra, o idioma também. As pessoas não são aquelas que estávamos habituados a ver diariamente. Não é fácil adaptarmo-nos a um Mundo diferente do nosso! É um ano que custa horrores a passar. Um ano onde os ponteiros do relógio são demorosos e a distância, a nossa pior inimiga. A saudade é a nossa companhia diária. Acompanham-nos em cada recanto, a cada instante. É impossível conseguirmos ‘separar-nos’ dela. Ela é como uma parte de nós que, inúmeras vezes, nos faz derramar uma ou outra lágrima. ‘Destrói-nos’ um bocadinho a cada dia. A motivação para todos os dias nos levantarmos e termos força para enfrentar mais um dia, é o pensar que é menos um dia para podermos regressar ao País que trazemos no coração. A vida de emigrante não é uma vida repleta de luxos como muitos pensam ser. Nós passamos por muito ao longo de todo o ano. Falta-nos a nossa ‘zona de conforto’. Falta-nos o carinho, o amor incondicional da família. Falta-nos o apoio, o convívio com os nossos. Não é uma vida fácil, longe disso! Mas, infelizmente, a vida não é sempre ‘o mar de rosas’ que idealizamos. Por vezes é madrasta, obriga-nos a tomar decisões, umas bem mais fáceis que outras, mas são inevitáveis, quer queiramos, quer não. Dêem valor ao facto de poderem ter por perto todos aqueles que vos preenchem, não esperem ter de emigrar, por exemplo, para aprenderem a valorizar. Podermos estar com quem nos enche o coração, é a maior riqueza do Mundo. Mas a verdade é que, infelizmente, as contas ao final do mês não se pagam com amor. E muitos são os que se vêem obrigados a emigrar em busca de uma vida melhor. 






86 comentários:

  1. concordo contigo. so quem vive fora é que compreende.

    ResponderEliminar
  2. Tenho o meu irmão emigrado e, foi sem dúvida, uma grande grande coragem da parte dele. Admiro-o tanto por isso...

    ResponderEliminar
  3. Nunca o senti na pele, pelo menos diretamente, mas acredito que seja mesmo das piores situações :/

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Alguém próximo de mim vai emigrar esta semana... é estranho e vai deixar um pequeno vazio difícil de explicar... é exatamente isso que disseste, como se algo se perdesse.

    ResponderEliminar
  5. São duas pessoas - mãe e filha, o pai já está lá há quase um ano e vão deixar cá um filho, o meu namorado. É estranho, já estou habituada à presença delas e ainda mais complicado é sentir que não há grande consolo que possa dar ao meu namorado... é estranho :/

    ResponderEliminar
  6. Acredito que seja uma enorme prova de coragem, largar o conhecido pelo desconhecido, largar tudo e apenas ir.
    Infelizmente é a realidade de muitos jovens que não encontram oportunidades em Portugal.

    Um Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Claro, é o que tenho feito e é o que vou fazer daqui para a frente. Apesar de não ser suficiente, sei que o ajuda... obrigada, até por este post... tocou-me especialmente :)

    ResponderEliminar
  8. Isto vai um bocadinho ao encontro do que escreveste no meu blogue, por isso vou responder às duas coisas. Consigo compreender o que dizes, que não seja fácil, que seja uma mudança muito abrupta e à qual nunca nos adaptamos verdadeiramente. O meu pai está em Angola há quase um ano e fala muito disto que escreveste neste texto. Mas, em relação à minha ida para Londres, por mais difícil que sei que vá ser, não posso baixar os braços. Primeiro porque quero ter uma vida minimamente estável, num país que tenha condições de vida e que dê condições de vida. Portugal já me deixa envergonhada. Por muito triste que isto seja. Deixa-me mesmo. Vou ter saudades de muita coisa, especialmente do calor e do sol (já para não falar da família), mas não posso simplesmente deixar-me prender por isso. Tenho de pensar que eu também quero construir a minha própria família e aqui não há condições para isso. Sinto que já não me encaixo aqui. E, depois, sinto que me fará crescer exactamente por sair da minha zona de conforto. Posso estar redondamente enganada e a pensar só nos "prós", mas, se assim for, há sempre um avião de volta :)

    Quanto a ti, força! :) *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá vais viver a duas horas e meia e a 60 euros de avião!de distancia
      vai com calma! isso nem se pode dizer que é emigrar!

      pensa no que passaram os da geração de 60, esses sim passaram mal!

      tem coragem! vai tudo correr bem!

      Eliminar
  9. Sim, infelizmente essa realidade é cada vez mais normal. E custa perceber o estado a que chegamos :/

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. São histórias com um fundo triste de pessoas que muitas das vezes lutam pela sua sobrevivências. É triste vivermos num país assim, onde as pessoas têm de "fugir" para viver com as mínimas condições possíveis :(

    leonor in wonderland ♥

    ResponderEliminar
  11. "A vida de emigrante não é uma vida repleta de luxos como muitos pensam ser."
    Longe de mim pensar isso!
    A emigração é uma realidade cada vez mais presente na vida de todos os portugueses (direta ou indiretamente). E é uma realidade que me assusta muito!

    Força, querida!
    http://mykindofjoy.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pelas palavras :) Espero ser, apesar de também eu estar fora da cidade durante a semana em época de aulas...

    ResponderEliminar
  13. Chega a ser assustador a quantidade de pessoas que sai do país à procura daquilo que não consegue encontrar aqui. Aquelas que dão a cara e tantas outras que permanecem no anonimato. É que isto já deixou de ser uma opção de recurso para passar a ser a primeira opção, não propriamente por vontade, mas por necessidade :/

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  14. Eu vi essa reportagem e emocionei-me. Tenho medo, sabes?! Daqui a uns anos posso ser eu... enfermagem não está fácil aqui em Portugal. Aliás, está impossível! E custa-me pensar que um dia vou ter de abandonar o meu país, a minha cidade, as minhas origens... Admiro, de coração, quem o faz. E sei que se me bater à porta também irei. Não vou baixar os braços!
    «‘Destrói-nos’ um bocadinho a cada dia.» Não duvido minha querida, mas acho que essa destruição, é também, sem te aperceberes uma força de outro mundo :')

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não posso deixar de dizer alguma coisa.. Estou para aqui com as lágrimas nos olhos... O meu padrasto vai emigrar para a semana.. Deixa para trás a mulher que ama e rapariga que criou como se fosse um pai... Eu.. Que também estou em enfermagem e que sei que o meu destino será parecido... Claro que me trará um grande crescimento! Currículo e experiência.. Mas doí saber que tal como ele posso ter de deixar a minha família.. E possivelmente o meu amor para trás...

      Eliminar
    2. O que dói mais, é termos de ficar longe dos nossos. Eu estou longe da minha família e é, sem dúvida alguma, o que mais custa. A vida por vezes é madrasta, causa-nos algum sofrimento, mas temos de ser fortes. Apesar de todas as adversidades, chegará o dia em que se poderão reunir todos novamente e aí irão rir-se de toda esta situação. Acredita que sei o que sentes neste momento, mas sê forte. Agora, mais que nunca, é necessário que se apoiem! Beijinho para ti, tudo de bom*

      Eliminar
  15. É uma valente merda isto, é o que é.

    ResponderEliminar
  16. Não tens nada que agradecer :)
    Aviso, claro... vamos indo e vamos vendo.
    Ainda me falta este e mais um ano, pode ser que as coisas mudem.

    ResponderEliminar
  17. Sim, é verdade, por vezes torna-se difícil acreditar nisso, mas perder a esperança também não nos leva a lado nenhum

    ResponderEliminar
  18. É isso mesmo. Arriscar não custa e eu gosto muito de arriscar :p

    Ohn! De nada :) *

    ResponderEliminar
  19. Por mais complicado que seja, é mesmo isso que temos de fazer.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  20. Olá!
    Obrigada pelo teu comentário no meu blog, já estou a seguir o teu blog!
    Acho que deve ser uma das situações mais complicadas teres de sair do pais de onde nasceste, para começar uma vida de novo em relação amigos entre outras coisas.
    Beijinhos

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Nem imagino o quão dificil deve ser. No entanto, vejo o meu futuro nas tuas palavras. Pois sei que se quero seguir um sonho, em Portugal não vai ser possivel... Há que ter muita força e coragem! * Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Muito obrigada pelo teu comentário :)
    Quanto ao teu texto, deve ser sem dúvida complicado estar nessa situação. A Distância da familia deve ser o pior.
    Desejo-te muita força e tem sempre a esperança de que as coisas melhorem.

    ResponderEliminar
  23. espero que te esteja a correr bem, o meu namorado também emigrou e esta a ser super complicado tanto para ele como para mim, não imagino se quer..

    beijinhos,
    espero que tenhas gostado do meu blog
    http://chic-diary.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  24. O que custa é começar querida, depois começas a habituar-te e a comida saudável passa a fazer parte da tua vida! :)

    leonor in wonderland ♡

    ResponderEliminar
  25. Obrigada, do fundo do coração :')
    Pareces-me tão querida :))

    ResponderEliminar
  26. Concordo! Também vi a reportagem e lembro-me perfeitamente de, há 1 ano e meio, ter visto uma das jovens a ser acompanhada pela TVI a deixar o país... lágrimas, tudo muito mau....
    E, 1 ano e meio depois, fico contente por ver a cara de felicidade dessa jovem e de a ouvir dizer que não pretende voltar a Portugal.... e, ainda mais contente por ter sabido que foi promovida em tão pouco tempo.

    :)
    É triste que nos metam foram do país.

    Bj

    ResponderEliminar
  27. emigrar, fazer as malas e deixar tudo aquilo que nos é querido para trás custa. dói. a nós, que partimos, e aos outros, que ficam.. no entanto, por vezes é o melhor que fazemos. é preciso coragem e é preciso força, mas às vezes sair do nosso espaço leva-nos a novos mundos, mundos melhores. Eu sou portuguesa, e neste momento estou na Polónia a estudar.. Não há um dia que passe em que eu não pense que, talvez, a melhor opção será sair definitivamente de Portugal quando concluir o curso. Veremos!

    está a decorrer um sorteio no meu blog.. se puderes, participa! :) beijinho
    http://lajoiedevivrebyclaudia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  28. Obrigada minha linda. Sempre contigo acredita ♥
    Quando li o teu texto foi inevitável nao derramar lágrimas, revejo-me nas tuas palavras, a distancia é sem dúvida a companhia para quem esta longe das pessoas que mais amamos. Este vazio que vai o nosso coração, esta sensação de que nao estamos bem com nada, esta falta de carinho, apoio e amor dói bastante :c

    ResponderEliminar
  29. sim foi mesmo muito mas mesmo muito divicil, nem tenho palavras. mas depois aprendemos a lidar com a situação.. ou tentamos aprender porque acho que ainda hoje ainda não consigo lidar..

    espero que continues a visitar o mesmo esparrinho
    beijinhos querida ♡
    http://chic-diary.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  30. Não sei o que é isso que estás a sentir, mas percebo perfeitamente! Eu deste lado vejo amigos e familiares a emigrar e até faz impressão :( Já falamos sobre a tua ida para Luxemburgo e só de falares que queres vir para cá é muito bom :))
    Estou a seguir-te minha querida ♥ estou de volta *

    ResponderEliminar
  31. Este texto está mesmo emocionante e cada palavra é verdadeira! Adoro! Só espero não ter de emigrar nunca :(

    ResponderEliminar
  32. Sou tão simpático quanto o que tu mereces :)

    r: Não é nada fácil, mesmo... mas com o tempo aprendemos a lidar com a dor.

    ResponderEliminar
  33. Força, querida!!! Comunico todos os dias pelo skype com uma amiga que emigrou e bem vejo como lhe está a custar! E tenho tios e primos emigrados, sei bem que é uma vida sempre a trabalhar, não é luxo!
    Beijinhos e força! Vai compensar!

    ResponderEliminar
  34. Pois e querida.. é mesmo triste :( vais ver que tudo corre bem!
    não tens que agradecer ; muiito obrigada euu ♥♥

    beijinho grande *

    ResponderEliminar
  35. olha foste tão querida no teu ultimo comentário, obrigada. e força nas horas mais tristonhas..

    beijinho muito grande

    ResponderEliminar
  36. Sim querida, está tudo bem :) e tu, como estás?
    óhh ♥♥ fofinhaa!

    ResponderEliminar
  37. Eu espero bem acabar o meu curso e ficar por cá querida, quero mesmo.

    Obrigada por essas palavras! :)

    ResponderEliminar
  38. De nada.
    Sim devemos de ir há luta por aquilo que ambicionamos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  39. Óhh, tããão queridaa *.* ♥♥

    ResponderEliminar
  40. Óhh *.* ♥
    e como estás? :) estás a aproveitar bem o fim de semana? :p

    ResponderEliminar
  41. Adorei simplesmente este blog, nós temos que abdicar certas coisas na vida para termos uma vida melhor, procurarmos o melhor para nós, mas isso não significa que não gostamos dos nossos, simplesmente só vivemos uma vez e temos que fazer por nós lutarmos pelas coisas que queremos pois as coisas não caem do céu... E adorei esta tua frase, diz tudo " Mas a verdade é que, infelizmente, as contas ao final do mês não se pagam com amor."

    ResponderEliminar
  42. ainda bem queridaa ♥ óhhh, coitadinhaa! mas tem mesmo que ser :\

    ResponderEliminar
  43. Bem verdade querida ♥ por isso agarra-te ao que queres :p

    ResponderEliminar
  44. Olá linda! Passei por cá para divulgar a minha loja online de acessórios; gostava muito que pusesses like.

    https://www.facebook.com/Saphyra.Acessorios

    Obrigada :)

    ResponderEliminar
  45. óh se é ♥
    ter amigos é a melhor coisa do mundoo :D

    ResponderEliminar
  46. Eu deposito grande parte de mim na escrita :)

    ResponderEliminar
  47. Estou a tirar Bioengenharia :))

    Muito boa sorte para ti também, que tudo corra bem.

    ResponderEliminar
  48. Ainda bem que consegui transmitir te o que queria :)
    Vou seguir este blog sem dúvidas :)

    ResponderEliminar
  49. porque é que és sempre tão querida? ♥

    ResponderEliminar
  50. Disseste tudo, ponto!!!

    r: Não falta mesmo! Obrigada!

    Gostei do teu blogue!

    ResponderEliminar
  51. beautiful blog! maybe we can follow each other?

    welcome :)

    http://anngrigorieva.blogspot.ru/

    http://anngrigorieva.blogspot.ru/

    ResponderEliminar
  52. ó minha querida, que música bonita :) já a ouvi ao vivo! Foi tão lindo *_*
    tens de fazer um post novo, quero saber mais sobre ti...
    obrigada! é sempre bom receber-te no meu cantinho :)

    ResponderEliminar
  53. Aii, assim deixas-me sem palavras, fofinhaa :c ♥♥

    ResponderEliminar
  54. É isso mesmo! Obrigada princesa!

    ResponderEliminar
  55. E é por seres fofinha e querida e a dizer a verdade que te torna a pessoa especial que és :)
    beijinho ♥

    ResponderEliminar
  56. queremos mais posts minha querida

    beijinhos querida ❤

    ResponderEliminar
  57. ainda bem princesa ❤
    É mesmo muito complicado estar longe de quem mais amamos :c Mas a vida é mesmo assim!

    ResponderEliminar
  58. Mais um texto que me tocou.

    Y

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viver no estrangeiro não é sinónimo de riqueza boa vida é bom trabalho.
      Viver no estrangeiro é sinónimo de luta, trabalho duro de sacrifícios, de solidão, de valentia, de sobrevivência, de ser humilhado, desprezados e abusados.
      Também é sinónimo de renunciar a muitas coisas e sacrificar-se por outros, com o fim de se ter uma vida melhor.
      Isto é para aqueles que nunca saíram da sua terra e que se atrevem a criticar todos aqueles que uma vez com um pouco de valentia, de medo, de esperança, e sobretudo muita fé em Deus, nos atrevemos a deixar a comodidade do nosso lar, nossa terra, para procurar novos horizontes e um futuro melhor.

      Por experiência relato este texto.

      Eliminar
    2. Depois disto, nada mais tenho a dizer! É exactamente assim, tal e qual. Muitas vezes as pessoas falam sem ter conhecimento algum do quão complicada é esta vida, do quão doloroso é termos de deixar os que mais amamos em busca de uma vida melhor!
      Foi tudo dito, não há mais nada a acrescentar!
      Obrigada pelo comentário* :)

      Eliminar
  59. Este texto, deixou-me de coração apertado. Eu muito em breve também vou para fora do país... vamos ver como vai correr...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  60. Faço minhas as tuas palavras. Estou indo para Londres daqui uma semana e o coração aperta muito só de pensar na hora da despedida.

    Que a sorte esteja com todos que, assim como eu, precisam migrar para outro lugar em busca de um espacinho digno pra viver e ter oportunidade de crescer.

    ResponderEliminar
  61. Faço minhas as tuas palavras. Estou indo para Londres daqui uma semana e o coração aperta muito só de pensar na hora da despedida.

    Que a sorte esteja com todos que, assim como eu, precisam migrar para outro lugar em busca de um espacinho digno pra viver e uma oportunidade de crescer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É triste quando o nosso País não nos oferece qualquer tipo de futuro e nos vemos obrigados a emigrar.. Desejo-te a maior sorte do mundo nesta nova etapa da tua vida. Que tudo corra pelo melhor e que um dia possas regressar ao teu País. Apesar de tudo, sê feliz! Um beijinho enorme e muita força*

      Eliminar

Voltar ao Topo da página
Powered By Blogger | Design by Patrícia Caetano